Skip to content

Como Sobreviver a um Ataque de Leão


Se por acaso um dia acontecer de você ficar de frente para um leão em um safári na África (ou em qualquer outro lugar) ou por azar você cair dentro da jaula de um leão no zoológico, será necessário saber o que fazer. Assim como a maioria das informações desse tipo, é melhor aprender o que fazer agora do que ser citado como exemplo no futuro, caso você realmente precise encarar uma dessas situações.

Passos

PASSO 1: 

Observe se o leão não está interessado em você. Na verdade a maioria dos leões escolhe correr quando confrontado com um humano, principalmente se você for magro.Eles preferem evitar conflitos com espécies que não são presas convencionais. Entretanto, o desejo de fugir não é igual para todos os leões, principalmente se eles se sentirem encurralados, famintos ou acharem que o território e os filhotes deles estão ameaçados.

passo 1

PASSO 2:

Acima de tudo, não corra! Correr de um animal que caça para sobreviver irá disparar o instinto de perseguir a presa dele mais rápido do que um piscar de olhos. Será difícil ficar parado e respirar com firmeza.

  • Diga pra você repetidas vezes, “Eu não vou correr, eu não vou fugir, porque se eu correr, o leão também vai”.
passo 2
PASSO 3:
Converse com o leão com calma e firmeza. Você pode dizer qualquer coisa que quiser, desde de que seja com a voz calma e firme. Apesar do leão não saber o que você está dizendo, ele poderá entender as expressões faciais, corporais e a voz firme.
passo 3
PASSO 4:

Tente fazer você parecer maior do que você realmente é. Os leões são no geral são preguiçosos e se você se mostrar um desafio, as chances de que o leão ache que você realmente é uma presa difícil são maiores e ele ficará menos inclinado a te atacar. Coisas que podem fazer você parecer maior incluem:

  • Erguer aos mãos acima da cabeça e mantê-las levantadas.

passo 4

  • Colocar o seu casaco entre as mãos erguidas como se fosse uma vela. Com sorte você parecerá maior.

passo 4.1

  • Ajeite sua postura com calma e não muito para não desequilibrar a sua performance.
passo 4.2
  • Não perca muito tempo fazendo isso; provavelmente não vai funcionar.

passo 4.5

PASSO 5:

Recue andando para trás bem lentamente encarando o leão. Enquanto você for caminhando para trás, mantenha o contato visual. Nunca dê as costas para ele; isso deixará muito fácil para o leão calcular a distância do pulo sem ter que fugir do contato visual.

passo 5

PASSO 6:

Bata palmas, grite e balance os braços. Normalmente esse não é o comportamento de uma presa. Ele ficará confuso e terá a ilusão de que você é um incômodo barulhento que precisa ser evitado. Infelizmente, isso entra em conflito com o próximo conselho, que é evitar fazer movimento bruscos. Bata palmas e grite sem ser muito efusivo.

passo 6

PASSO 7

Prepare-se para um ataque. Na maioria das vezes as primeiras investidas, mesmo que demorem muito, são apenas avisos (mas nem sempre). Preste atenção no rugido roco e profundo quem vem antes da investida. Esse rugido indica que você precisa estar preparado para fazer qualquer coisa que puder para lutar com o leão.

  • Se um leão investir em você, fique parado em pé e não corra. Em vez disso, bata palmas, balance os braços (não é mais necessário se preocupar com movimentos bruscos. É hora de se defender) e faça barulhos (comece a gritar).

passo 7.1

  • Se for necessário, lute com o que você tiver na mão. Use pedaços de pau, pedras, mochila, cinto, bolsa de safári, binóculos, qualquer coisa. Jogue as coisas o mais forte possível e mire no rosto, olhos e qualquer outro lugar que possa causar dor no leão.

passo 7.2

  • Os leões irão mirar na sua garganta; Ficando em pé e lutando (socando, chutando, batendo com objetos, etc.), pode ser que você sobreviva – existem várias pessoas que fizeram isso e sobreviveram.

passo 7.3

  • Apenas corra se houver espaço suficiente entre você, o leão e um lugar seguro. Julgar o que é correto depende do contexto.

passo 7.4

DICAS

  • Os leões são animais fortes e bonitos. Tome todas as precauções necessárias para não importuná-los e deixá-los viver naturalmente. Principalmente se você for um turista visitando a África, não faça coisa idiotas como caminhar sozinho ou sem ajuda no território de um leão, andando por aí sem ter nenhuma ideia para onde você vai.
  • Obedeça todas as regras dos safáris. As regras existem para proteger você; desobedecê-las deixará você por sua conta e risco.
  • Esse é o território deles e não o seu. Animais selvagens são melhor observados a distância. Nós usamos nossos equipamentos para chegar perto, não nossos corpos.

AVISOS

  • Tenha muito cuidado a noite. Os leões não ficam com tanto medo dos humanos a noite.
  • Se você vir um leão com filhotes, saiba que eles ficarão ainda mais protetores. Fique ainda mais distante deles.
  • Nunca ande em territórios de leões sem um guia experiente.
  • Se você vir um leão selvagem, não se aproxime dele. Você pode dar zoom com a sua câmera.

Fontes: http://www.discoverwildlife.com/travel/how-survive-lion-attackhttp://www.wikihow.com/Survive-a-Lion-Attack

CURIOSIDADE

Ataques de leões a humanos não são tão comuns quanto imaginamos, e o homem não é a sua principal caça. Uma história bem famosa e que virou filme depois conta a história real de dois leões assassinos que caçavam humanos.

O filme A sombra e a Escuridão foi produzido pela Paramont, e estrelado por Val Kilmer e Michael Douglas. Sob a direção de Stephen Hopkins.

download

Durante a construção de uma ferrovia e uma ponte que liga a cidade litorânea de Mombaça, no Quênia, e Campala, em Uganda, região do Rio Tsavo, com o objetivo no comércio de marfim. A história dos leões é contada pelo protagonista da história em seu livro, o engenheiro chefe John Henry Petterson.

Assim que os operários começaram a acampar a beira do lago Vitória, começaram a sofrer ataque dos leões, até então normal, pois estavam na África, no meio da savana.

Nada normal era a forma como os leões atacavam: coordenadamente, sem chance para suas vítimas, sempre em dupla, o que é um comportamento atípico em leões, e a forma como agiam: quase humana. Os nativos da região os chamavam de shaitaini (demônios da noite)e os ingleses traduziram isso para “The Ghost and the Darkness” (Sombra e Escuridão). Eram dois leões machos, adultos e sem juba (o que é um fato muito raro). Há relatos de que em vários ataques arrastaram as vítimas vivas por metros a dentro da savana, outros relatos dão conta de que muitas vezes, começavam a devorar sus vítimas pelos pés, ainda vivas. A crueldade dos ataques,a intensidade como passaram a ocorrer fez com que os operários abandonassem a obra.

Em dois meses, eles mataram mais de 130 pessoas. Acredita-se que a escassez de alimento, devido à uma peste que matou muitos animais predados por leões, eles viram na “fartura” de seres humanos trabalhadores da ferrovia a oportunidade de comida fácil. Após meses de tentativas frustradas, o engenheiro chefe John Henry Patterson, em 09 de dezembro de 1898. capturou e matou o primeiro leão e o outro foi morto três semanas depois. Foram empalhados e hoje estão em exposição no Chicago Field Museum of Natural History. Basta acessar o site do museu para ver as fotos e a história completa.

Trailer do filme: A sombra e a Escuridão

1 Comentário »

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: