Um remédio, e um pouco de fé na humanidade 

Ontem no aeroporto eu comecei a sentir muita dor de garganta, justo depois que despachei a mala com meus remédios. Perguntei a um garçom que estava do lado de fora de um restaurante, se ele podia me dizer onde naquela parte do aeroporto havia uma farmácia. Ele me perguntou o que eu queria comprar, e … Continue lendo Um remédio, e um pouco de fé na humanidade