Como ajudar os refugiados sírios de todas as formas possíveis

Hoje li no facebook de uma amiga uma história recente que ela viveu, onde ela comentou com uma outra pessoa a respeito do que esta acontecendo em Aleppo na Síria. Ela disse que sentia muito pelo que estava acontecendo e que estava pensando em alguma forma ajudar. A pessoa que estava com ela perguntou porque ela não ajudava quem estava perto, ao invés de olhar para fora do nosso quintal. Ela divagou um pouco sobre o assunto na sua página, mencionando como as pessoas as vezes podem fazer julgamentos e críticas, mesmo quando sua única intenção é ajudar uma outra pessoa. Eu assim como outras pessoas que leram a sua história ficamos com lágrimas de raiva ou de tristeza por saber que tem pessoas que pensam dessa forma.

A situação dos refugiados não é de hoje, e não é problema somente da Síria, ou da Europa, ou dos Estados Unidos. Os refugiados somos nós, mas com menos sorte, do outro lado da TV, sem opção de mudar a foto no facebook e dizer que sente muito. Eles realmente sentem, e a pergunta a ser feita é: O que você sente a respeito? E o que pode fazer a respeito?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mais de um ano atrás eu havia escrito um outro texto contanto algumas formas de ajudar as crianças na Síria, hoje decidi atualizar esse texto e incluir algumas outras formas…até mais simples, mas que podem fazer uma grande diferença.

 

ATITUDE NÚMERO 1: DOAÇÕES

Ajudar os milhões de homens, mulheres e crianças atingidos pela guerra na Síria pode parecer uma tarefa impossível se você estiver á milhares de quilômetros de distância, mas instituições de caridade em todo o mundo estão fazendo um trabalho incrível nesta frente – e eles precisam do seu apoio.

Existem muitos meios de ajudar com recursos, e a partir de muitas instituições sérias. Segue algumas delas: Continuar lendo

Crise de refugiados: Como você pode ajudar as crianças da Síria

Não há palavras.

As fotos angustiantes de um garotinho que se afogou durante uma busca desesperada de sua família em fugir da guerra e da pobreza no Oriente Médio chamou a atenção do mundo como a muito tempo não acontecia.

web-refugee-crisis-7-twitter-v2

Aylan Kurdi e seu irmão Ghalib. (Imagem: independent.co.uk)

O corpo de Aylan Kurdi foi encontrado na quarta-feira (2) em uma praia turca de Bodrum. Ele tinha apenas 3 anos. Aylan morreu junto de seu irmão de 5 anos de idade Ghalib e sua mãe Rehan, apenas o seu pai Abdullah Kurdi sobreviveu. Eles estavam em um grupo de 12 pessoas quando o bote virou.  Continuar lendo