Pular para o conteúdo

Crise de refugiados: Como você pode ajudar as crianças da Síria


Não há palavras.

As fotos angustiantes de um garotinho que se afogou durante uma busca desesperada de sua família em fugir da guerra e da pobreza no Oriente Médio chamou a atenção do mundo como a muito tempo não acontecia.

web-refugee-crisis-7-twitter-v2

Aylan Kurdi e seu irmão Ghalib. (Imagem: independent.co.uk)

O corpo de Aylan Kurdi foi encontrado na quarta-feira (2) em uma praia turca de Bodrum. Ele tinha apenas 3 anos. Aylan morreu junto de seu irmão de 5 anos de idade Ghalib e sua mãe Rehan, apenas o seu pai Abdullah Kurdi sobreviveu. Eles estavam em um grupo de 12 pessoas quando o bote virou. 

syrian-refugee-boy-turkey-2

Um policial turco carrega Aylan (3), seu irmão Ghalib (5) foi encontrado a 100 metros do local. (Imagem: nytimes.com)

Mais de 300.000 refugiados que tentam chegar à Europa têm atravessado o Mar Mediterrâneo, de acordo com a  Agência de Refugiados das Nações Unidas. A maioria está chegando na Grécia.

150828144122_refugiados_624x351_reuters_nocredit

Milhares de sírios já morreram na travessia do Mediterrâneo quando tentavam chegar à Europa. (Imagem: BBC)

Justin Forsyth, CEO da Save the Children, disse: “Esta imagem trágica de um menino que perdeu sua vida fugindo da Síria é chocante e é um lembrete dos perigos que crianças e famílias estão correndo em busca de uma vida melhor. Esta situação deve fazer com que a União Européia (UE) se una e concorde com um plano para resolver a crise dos refugiados “.

Existem hoje cerca de 4 milhões de refugiados sírios na Turquia, Líbano, Jordânia, Iraque e Egito. Alguns estão vivendo em condições desesperadoras na Hungria, a partir da qual eles esperam poder entrar na União Europeia.

É tarde demais para ajudar Aylan, mas você pode ajudar outras crianças como ele doando a estas instituições:

Faça uma doação

A agência de refugiados da ONU: Fornece dinheiro para medicamentos e alimentos, fogões, isolamento de tendas, cobertores térmicos e roupas de inverno.

Save the Children: Fornece o abastecimento de alimentos para as crianças sírias e apoia a educação em campos de refugiados sírios.

Médicos Sem Fronteiras/ Doctors Without Bolders: MSF está operando em três navios de salvamento no mar Mediterrâneo que pode levar centenas de pessoas à terra.

Unicef: Oferece vacinas, roupas de inverno e comida para as crianças na Síria e nos países vizinhos. A agência está trabalhando para imunizar mais de 22 milhões de crianças na região onde há um surto de pólio.

International Rescue Committee: A equipe de emergência do grupo fica na Grécia, onde cerca de 1.000 pessoas estão chegando por dia. (Vá até o final da página e clique em doação internacional)

Programa Mundial de Alimentos: A agência está lutando para satisfazer as necessidades alimentares urgentes de milhões de sírios.

Mercy Corps: Fornece aos refugiados água potável, serviços de saneamento, abrigo temporário e comida.

Aylan Kurdi & crianças vítimas de guerra da Síria: Um novo fundo de seu próprio nome Aylan foi criado. O dinheiro vai para “Hand in hand for Syria”, uma organização baseada no Reino Unido que trabalha com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários.

Cáritas em São Paulo: Apenas neste ano, atendeu a 810 sírios. No total, em 2014, atendeu 6.629 pessoas de 87 nacionalidades diferentes. Há informações sobre como podem ser feitas as doações no Facebook da organização. Há campanhas para a coleta de cobertores, leite em pó e itens de higiene.

Para quem quiser doar dinheiro, a conta é: Caritas Arquidiocesana de São Paulo Banco Itaú Agência 251 Conta corrente 7001-7 CNPJ 62021308/0001-70

Cáritas no Rio de Janeiro: Além do Rio, fornece ajuda para as sedes da organização em outros 19 estados. No momento, está coletando itens como colchões, alimentos não-perecíveis, roupas e fraldas. Também é possível apadrinhar um refugiado, especialmente os mais vulneráveis, como as crianças. Contato: comunicacao@caritas-rj.org.br

Cáritas é a principal ONG referência para refugiados que chegam ao Brasil. Para saber mais aqui.

O Brasil é o país da América Latina que mais recebe refugiados Sírios.

OUTRAS FORMAS DE AJUDAR

-Coloque o seu nome em uma petição:

Procurei em sites em português e infelizmente não encontrei muita informação de como ajudar, a não ser por instituições conhecidas como a ONU e a UNICEF. Em uma pesquisa em sites em inglês eu encontrei outras opções que foram listadas acima. A instituição que eu decidi doar foi a Hand in Hand for Syria. Mas não importa qual delas você decidir ajudar a fazer a diferença, apenas faça alguma coisa, não se contente com publicar uma mensagem triste no facebook. O mundo não precisa de likes e boas intenções, o mundo precisa de ações.

Eu fico pensando se daqui a algumas décadas as pessoas vão se solidarizar com o que esta acontecendo agora, igual nós fazemos quando pensamos na 2° Guerra Mundial. Será que se fosse possível os judeus teriam sido ajudados ou as pessoas teriam virado as costas igual a nossa sociedade atual esta fazendo com as vítimas dessas guerras?

aylan2

Descanse em paz anjinho…

8 Comments »

  1. Tava com minha filha Gabi de 4 anos na sala de casa e passou uma reportagem sobre os refugiados, eu pedi pra ela olhar e prestar atencao que um dia ela estudaria isso e expliquei (ou tentei explicar) na linguagem dela o que aquilo significava. Ela assistiu e me perguntava o porque de algumas coisas que chamaram a atencao dela e algumas coisas eu nao consegui responder 😦

    Curtido por 1 pessoa

    • Renan, que bom que você mostrou pra Gabi e não desligou ou mudou de canal simplesmente. É importante que isso não seja fácil de explicar para as futuras gerações, é importante que isso não seja paisagem. Espero que a geração dela tenha mais consciência que a nossa. Explicar isso pra Gabi já foi um começo.
      Vendo o pai incomodado com a situação, tenho certeza que ela vai crescer sabendo que precisa sempre se incomodar e fazer algo. É assim que as coisas começam a girar.
      Obrigada pelo comentário!
      Abraços.

      Curtir

    • Ficamos sensibilizados e gostaríamos de ajudar. Para que seja uma ajuda efetiva precisamos pedir e sensibilizar outras pessoas. Haverá, naturalmente uma movimentação financeira, que sempre teremos que prestar contas. Então precisamos saber: que tipo de comprovante teremos da entrega desses valores? Resposta para: Galaor Lozico Russo – Rua São Cristóvão, 1135 – CEP 87050-490 – Zona 8 – Maringá – Estado do Paraná. Aguardo a informação. Obrigado.

      Curtido por 1 pessoa

      • Oi G alaor bom dia!
        Desculpe, por alguma razão o seu e alguns outros comentarios ficaram pendentes de retorno.
        Todos os links que eu indiquei são de agencias sérias e com credibilidade, justamente para você ter tranquilidade de que sua doação foi para o lugar certo. Eu faço doações mensais para o Médico sem fronteiras e eles enviam sempre por e-mail um edital com informações de para onde o dinheiro foi destinado. Espero ter ajudado a responder! Qualquer coisa pode me escrever, vou responder bem mais rapido. 🙂

        Curtir

  2. Infelizmente estou na turma dos que acham tudo isso muito injusto, muito desumano, que ficam indignados a cada notícia e informação referentes à guerras, terrorismos, genocídios, mas que nada fazem além de assistir pelo sofá 😦

    Curtido por 1 pessoa

    • Marcio quanto tempo! 🙂
      Entao…assina pelo menos as petições, não precisa sair do “sofa” isso acontece comigo também.
      Por isso escrevi alternativas para ajudar mesmo que o mínimo.
      As vezes pra você é pouco…mas faz uma grande diferença.
      Vou escrever um texto ainda com informações de petições que deram resultado. Quem sabe isso motiva? 🙂

      Curtir

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: