Ainda bem que nem tudo deu certo

Quantas vezes na vida você desejou algo profundamente? E quando não aconteceu como planejado se sentiu frustrado e até mal compreendido no mundo. Bom, eu também, e inúmeras vezes. Mas outro dia fazendo uma avaliação disso cheguei à conclusão de tudo que teria acontecido se Deus, o destino ou quem quer mande no universo tivesse me dado ouvidos.

Bom para começar eu teria realizado meu sonho de infância, onde aos 8 anos eu queria quando fosse adulta trabalhar no Wall Mart andando de patins, tudo o que eu pensava era no quão demais seria trabalhar e me divertir ao mesmo tempo. Pensando bem, até aí eu não estava tão errada. 😄

Talvez tivesse feito Relações Internacionais que foi meu sonho por muito tempo, e depois ter me frustrado de vez ao perceber que não iria salvar o mundo ou arrumar um emprego de Diplomata ali na esquina.

Talvez eu também tivesse feito Moda, acredite se quiser aos 10 anos eu desenhava vestidos de festa. 😊 O que não foi se aperfeiçoando com o tempo, já que hoje sou a pessoa com mais roupa preta no armário por preguiça de fazer combinações.

Talvez no começo dos vinte eu tivesse me casado com algum ex namorado machista (o que me salvou foi assistir Às Pontes de Madison, terminei um namoro no mesmo dia).

Talvez eu tivesse acertado todos os números na mega sena, mas daí não teria tido experiências de pegar um ônibus e três metros pra chegar no trabalho, ou esperar o ônibus na chuva, ou…deixa pra lá, esquece esse também. 😄

Eu com certeza não teria medo de altura, o que somado a minha falta de juízo + teimosia poderia ter me matado a essa altura.

E se tudo isso tivesse acontecido talvez eu não estivesse onde estou hoje, e só agora que eu cheguei aqui, percebi que era onde eu sempre desejei estar. E por mais que a gente brigue com o universo, são os “nãos” que a gente recebe ao longo da vida que ajudam a iluminar o que a nossa visão limitada não consegue enxergar.

Não desista dos seus sonhos, mas também não pire quando nem tudo sair como o planejado. O universo tem um jeito engraçado de nos colocar onde sempre deveríamos estar. Acredite!

Até a próxima!

O Insustentável Silêncio

De repente você está em uma encruzilhada e precisa decidir: Sim ou não, ir ou ficar, dizer ou se calar, amar ou odiar, agir ou se entregar, ser um herói ou um covarde, viver ou morrer. E mesmo quando você não toma nenhuma decisão, a decisão já está tomada porque você anula a outra oportunidade mesmo que por omissão e não por escolha. Então, qual a resposta certa?

Por que algumas decisões parecem ser tão simples e outras tão devastadoras? Quando criança era difícil entender quando um adulto dizia para aproveitar aquela fase, porque a vida adulta era muito complicada. E você pensava o que tem de complicado em ser adulto? Você pode fazer o que você quiser! Exatamente…

As vezes a decisão mais simples acaba sendo a mais complicada, e a decisão mais complicada continua sendo a mais complicada. E não por piada, mas faz parte da natureza humana complicarmos e esperarmos resultados diferentes. E isso porque sempre procuramos prever o resultado das nossas ações, esse pré-julgamento acontece com base nas nossas experiências de vida, cultura e criação. E quando somos surpreendidos com resultados positivos, nos damos conta de como o risco vale a pena.

Quando éramos crianças tínhamos medo do escuro por causa dos monstros debaixo da nossa cama. Depois que crescemos percebemos que os monstros são um pouco diferentes, e se transformaram nos nossos medos, inseguranças, angústias e frustrações. E por mais que sejamos adultos descobrimos que continuamos com medo do escuro.

As vezes os planos não significam nada. Pessoas comuns podem ter sonhos extraordinários. Voce pode até ficar triste mas não pode desmoronar. Talvez você precise dormir com a luz acesa, quando a escuridão parecer insuportável. E talvez não tenha uma resposta certa para isso tudo, mas se você não estiver pronto para lutar, o silêncio irá te calar.