Projeto Mini Gentilezas – Mudar o mundo

Eu sou o tipo de pessoa otimista que acredita realmente que existem mais pessoas boas do que más no mundo, que existe final feliz, que o que fazemos de bom para alguém retorna para nós, e que se eu comer e ninguém estiver olhando a caloria não conta. 😉

Então se você sente que esta fazendo errado por sonhar, colocar o coração na frente e acreditar nas pessoas, saiba que é de pessoas como você que o mundo precisa. E esse texto é pra você.

Empatia é a palavra que melhor resume esse projeto e essa instituição chamada Argilando. O objetivo do projeto Mini Gentilezas é doar produtos de higiene para moradores de rua. E é muito simples, aquela pasta de dente ou shampoozinho que você ganha no avião ou no hotel e que nem sempre acaba usando, agora pode levar um pouco mais de dignidade para aqueles que precisam.

O projeto Mini Gentilezas, surgiu de um outro projeto chamado 365 Dias de Agir, onde o objetivo é preencher um calendário de 1 ano com ações positivas, promovendo o bem e colaborando para uma sociedade mais generosa e participativa 🙂

13339580_289043801439571_2734479663852968853_n

Continuar lendo

Você tem fome de quê?

De Novembro a Dezembro do ano passado eu tive a oportunidade de voltar pra África do Sul a trabalho, pra quem é a primeira vez que lê o blog…da uma olhada em como foi a minha primeira vez nesse texto: Não viaje para a África do Sul.

Fui para Cape Town com dois colegas do trabalho e fiquei lá um total de 3 semanas. Ficamos hospedados em um hotel do lado de um cassino, e em uma das noites meus dois colegas estavam descansando no bar do hotel quando fizeram amizade com um homem que é de algum país no norte da África (e que eu não me lembro o nome 😦 ) e estava em Cape Town a trabalho. Eu desci para irmos jantar igual o combinado e fiz amizade com esse homem também. Como ele foi bastante simpático, eu o convidei pra jantar com nós três no cassino e ele aceitou de prontidão. Continuar lendo

Pintura voluntária na APAE :)

Hoje eu estou morta, dolorida e cansada. Mas me sentindo muita e muito feliz.

Na empresa que eu trabalho a Kimberly Clark, realizou uma atividade de trabalho voluntário em uma instituição chamada APAE (Associação de pais e amigos dos excepcionais), na cidade de Suzano.

O objetivo principal foi atuarmos de forma mais participativa em um dos valores da empresa que é a Responsabilidade social.

No dia de hoje pintamos a APAE inteira e deixamos nossa marca lá! Em troca recebemos um delicioso almoço e a atenção dos funcionários da APAE.

Segue algumas fotos de como foi o dia de hoje! 🙂 ❤

IMG_0912

Nossa marca na APAE

Continuar lendo

Crianças e doações na Índia

Em 2013 eu fui para a Africa do Sul onde trabalhei como voluntária. Uma das razões que me fizeram decidir viajar para trabalhar foi o fato de que eu iria viajar sozinha, e dessa forma, poderia conhecer pessoas diferentes. Como eu iria ficar apenas um mês não quis fazer um curso de inglês ou algo do tipo, claro que eu não sou contra, cada um escolhe a opção que se encaixa melhor! E a minha escolha foi o trabalho voluntário.

Quando comecei a planejar ir para a Índia, lá pro final de 2013 logo depois que voltei da África, eu estava planejando uma nova viagem sozinha. Todo mundo pra quem eu falava sobre a Índia me olhava com cara de espanto e então eu nem convidava rs

Conforme foi passando o tempo, decidiu ir a minha mãe e a minha irmã (a minha mãe decidiu ir ao ver a minha experiência na África, onde ela dizia que a vida toda não havia aproveitado 1% do que eu já aproveitei). A Índia é um dos países do mundo com a maior imersão cultural e com os maiores contrastes comparando com a sociedade que vivemos.

Enfim, viajar em grupo foi uma experiência nova pra mim. Passei o ano todo de 2014 pesquisando e buscando informações sobre a Índia igual provavelmente você faz quando vai viajar para algum lugar diferente (espero que esse blog esteja ajudando), e o trabalho voluntário dessa vez não foi uma opção justamente porque eu não estava sozinha. E a não ser que o seu grupo pretenda fazer o mesmo que você, você não pode impor nada. Em grupo prevalece sempre a democracia!

Leia mais sobre Trabalho voluntário clicando aqui.

Mesmo não indo para a Índia para trabalhar, eu considerei outra opção que se encaixa no contexto social do trabalho voluntário que seria levar doações.

O guia da Índia que nos acompanhou nos primeiros dias da nossa viagem e com quem eu já estava conversando a meses, nos deu uma opção de levar doações, e Continuar lendo