A dura verdade sobre a crise dos refugiados e os voluntários internacionais

SOBRE A CRISE DOS REFUGIADOS

Existem mais de 50 milhões de refugiados no mundo nesse momento. Esta é a primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial que tantas pessoas tem abandonado suas casas em perigosas jornadas em busca de segurança.

Para nós isso não é tão fácil de entender, sentados em nossas casas confortáveis, usando WIFI para ler este artigo. Mas, para outros, sua rotina diária está agora na estrada, esperando a chance de construir uma nova vida. A crise dos refugiados é complexa, mas vou tentar dar uma visão geral: a maioria dos refugiados está fugindo da violência e da agitação no Oriente Médio, com os principais países representados como Síria, Afeganistão e Iraque. Há também refugiados que tentam deixar as economias em ruínas e os governos abusivos, como os do Kosovo e do Paquistão. E o fato de que alguns dos refugiados estão procurando oportunidades econômicas, em vez de correrem o risco de perder a vida, que alguns meios de comunicação se referem à crise dos refugiados como uma “crise dos migrantes”.

8151750-3x2-700x467

Milhares de cidadãos tem sido forçados a sair de seus lares em busca de segurança

A maioria dos refugiados se dirigem para a Europa, principalmente pelo mar, e o país que recebe mais refugiados é a Alemanha. Enquanto os alemães inicialmente acolheram os refugiados com os braços abertos, os ataques subsequentes alegadamente realizados por refugiados têm deixado muitas pessoas com medo e o apoio ao recebimento de refugiados despencou. A Hungria e a Suécia também aceitaram muitos refugiados, mesmo quando a Hungria tentou fechar suas fronteiras. O mundo foi movido pela situação dos refugiados e, embora não esteja nos holofotes ou a nossa vista o tempo todo, a crise dos refugiados ainda é uma crise.

MUITOS DE NÓS ESTÃO PERGUNTANDO, COMO PODEMOS AJUDAR OS REFUGIADOS? PODEMOS SER VOLUNTÁRIOS?
Zaatari_refugee_camp,_Jordan_(3)

Se você fala alguns dos idiomas mais usados no mediterrâneo existem ainda mais formas de ajudar.

A resposta para isso é – depende. Depende de você e de onde você está.

É o auge do fenômeno do “salvador” pensar que nós, voluntários relativamente privilegiados sempre somos úteis, o tempo todo, apenas aparecendo no lugar. Em vez disso, muitos voluntários podem tornar as coisas mais difíceis aparecendo para trabalhar sem as habilidades e recursos necessários para se sustentar, fazendo assim o oposto de conseguir ajudar verdadeiramente os outros. Vimos isso acontecer após o terremoto no Haiti, onde voluntários bem intencionados inundaram a ilha, e acabaram sendo apenas mais um fardo para os trabalhadores humanitários em dificuldades e os haitianos locais. Após o terremoto no Nepal muitos voluntários foram convidados a ficar em casa e enviar doações ao invés de ir até lá. Da mesma forma como devemos ser cuidadosos com o trabalho voluntário em resposta a desastres naturais como terremotos, também precisamos ter cuidado em situações humanitárias complexas, como a crise dos refugiados.
Se você não pode falar o idioma local, quem vai traduzir para você? Se você não tem condições de bancar sua hospedagem, alimentação e transporte, quem vai fazer essas coisas? Você pode acabar usando o valioso tempo de um trabalhador local que já tem muito trabalho a fazer. Devemos avaliar cuidadosamente a situação, o nosso próprio conjunto de habilidades, e os nossos pontos fortes antes de saltar e se voluntariar com refugiados no exterior.
NÃO DESISTA DA IDÉIA DE SE VOLUNTARIAR

Não devemos desistir do voluntariado por inteiro. Quando a crise dos refugiados começou e refugiados desesperados inundaram a Grécia, foram voluntários e pequenas organizações locais que estavam salvando vidas e apoiando os refugiados. Enquanto as organizações maiores se moviam devagar, recebendo tudo em ordem, os voluntários locais se lançaram em ação. O voluntariado pode, e muitas vezes, salvar o dia! Ainda há muita necessidade, e, se você deseja se voluntariar diretamente com os refugiados, aqui estão os cenários em que o voluntariado poderia realmente ser útil. 🙂
the-cold-hard-truth-about-the-refugee-crisis-and-international-volunteers-1-1465872166.png
1. Você possui habilidades e experiência necessárias.

A maioria das oportunidades de voluntariado com refugiados exige que você tenha alguma experiência relevante, pelo menos, a experiência trabalhando culturalmente. Além disso, as habilidades trabalhando com populações vulneráveis, em reassentamento, ensino, assistência médica, aconselhamento e assistência jurídica são de grande utilidade. A experiência em situações de crise e vulnerabilidade de qualquer tipo é muito relevante. Certifique-se de que qualquer organização com a qual você esteja trabalhando perguntará sobre seus antecedentes (e deve fazer uma verificação de antecedentes), então eles não estão deixando ninguém despreparado ir trabalhar com populações vulneráveis.

2. Você fala o idioma.

Os tradutores são sempre úteis! E assim, ninguém mais teria que se dedicar a traduzir para você. Você fala no mínimo o Inglês, ou árabe, Pashto, francês, Dari, Farsi, albanês ou qualquer outro idioma necessário? Fantástico!
E o que há de melhor em habilidades de linguagem é que você pode até mesmo ajudar remotamente, traduzindo documentos, notícias ou posts de blogs para diferentes idiomas.

3. Você pode se manter.

Se você pode se manter, comprando seu vôo, pagando sua hospedagem, sua comida e seu seguro de viagem (não se esqueça!), Então você não precisará obter ajuda financeira de qualquer organização, que poderá usar esse dinheiro para ir diretamente aos refugiados.
Claro, muitas organizações estão felizes em ajudar a pagar salários pequenos ou despesas de viagem para voluntários qualificados, e se eles tiverem o dinheiro, isso é legal! Mas ser você é capaz de se sustentar, e puder pedir-lhes para usar o dinheiro onde mais é necessário com os refugiados, seria ainda mais legal. 😉

4. Você vive em um lugar que está recebendo refugiados.


Muitas cidades ao redor do mundo (incluindo no Brasil) estão acolhendo refugiados, e se você mora em uma delas, você pode ajudar os refugiados diretamente de onde você esta! Você pode mostrar a sua região á eles, ensinar inglês, ser tutor, coordenar doações de itens domésticos ou roupas, indicar para postos de trabalhos e certificar-se de que eles são bem-vindos. Organizações como o Comitê Internacional de Resgate têm escritórios por toda parte e muitas vezes precisam de professores voluntários, motoristas, dentre outras funções.

5. Você está mentalmente preparado.

Comento isso
porque existem matérias referentes a por exemplo, voluntários que retornaram de atividades na zona de devastação do terremoto do Haiti e que tiveram traumas que afetaram sua saúde mental. Se o voluntariado com refugiados que você planeja fazer for fora da sua cidade e for levá-lo para um centro de um campo de refugiados, certifique-se de que é algo para o qual você está preparado mentalmente. Para ajudar o próximo, devemos primeiro cuidar da nossa própria saúde física e mental. Faça uma avaliação de si próprio e considere com honestidade se você está pronto para voluntariar no exterior em situações de vulnerabilidade.
Se você não se sente pronto para ser voluntário direto com refugiados, não se preocupe porque existem inúmeras maneiras de ajudar. Você pode doar para organizações respeitáveis, apoiar um voluntário que se encaixa em um desses cenários e precisa de doações ou financiamento, pode fazer trabalhos remotos e você pode (e deve) cobrar seu governo local a aceitar e suportar refugiados que chegarem ao seu país. No clima político tenso de hoje, são necessárias muitas vozes e apoio, e tudo o que você fizer por menor que pareça fará a diferença na vida de alguém.
Miro-syrian-war.jpg

Guerra na Síria

ONDE EU POSSO SER VOLUNTÁRIO COM REFUGIADOS?
Existem muitos países ao redor do mundo que oferecem oportunidades de se voluntariar com refugiados para voluntários internacionais. Na verdade, talvez você não precise ir para o exterior para ajudar os refugiados. Muitos países desenvolvidos em todo o mundo estão agora concentrando-se no suporte aos refugiados em suas próprias comunidades, e há muitas oportunidades de curto prazo para se voluntariar com os refugiados concentrados nesses países. Certifique-se antes de você reservar uma viagem para um outro lugar, considerar primeiro a ajudar dentro de sua própria nação, e fazer o possível a garantir que o seu país será uma terra acolhedora para aqueles em situação de risco.
No entanto, se você estiver indo para o exterior e quiser fazer algum bem enquanto estiver fora, recomendo encontrar programas de voluntários com refugiados nos seguintes países:

Voluntariado na Síria
Devido a guerra e a crise política na Síria as organizações não podem garantir a sua segurança, dessa forma, a grande maioria das organizações estão dando suporte aos refugiados nos países adjacentes próximos a Síria.  E enquanto muitos fogem da guerra civil e da perseguição política, recomendo que você se ofereça para voluntariar em uma organização como a Relief & Recreation for Syria. 
Essa organização fica á apenas 12 km da fronteira da Síria, e os voluntários são diretamente envolvidos no suporte aos refugiados sírios no Líbano.

Voluntariado na Itália

Como uma das primeiros aterrissagens seguras para muitos que escapam das dificuldades no norte da África e ao longo de outros lugares na costa do Mediterrâneo, existem muitas formas de se voluntariar no exterior com refugiados na Itália. Sugiro que você considere projetos como o Projects Abroad.

Voluntariado na Grécia

A Grécia é outro país mediterrâneo que mantém muitos esforços em ajudar aqueles que estão fugindo de situações de emergência, e você pode tornar o mundo um lugar melhor se voluntariando nos campos de refugiados na Grécia. A organização Support Refuges têm oportunidades para se voluntariar no exterior com refugiados em diversos lugares na Europa e na Grécia principalmente.
20151020-rasmussen-greece-lesbos-syrian-refugees-4000

Refugiados chegando na Grécia de barco

Voluntariado no Brasil
No texto Como ajudar os refugiados sírios de todas as formas possíveis eu listo várias opções de como ajudar os refugiados no Brasil e em outros lugares do mundo. Existe um outro projeto no Brasil com refugiados de diversos países chamado Estou refugiado que dá diferentes tipos de suporte aos refugiados, como por exemplo o trabalho junto à empresas em busca de oportunidades de trabalho para os refugiados. Eles sempre estão buscando voluntários e é uma boa oportunidade de ajudar mesmo remotamente.
Voluntariado em todos os lugares que precisam de você

Se você não definiu um destino específico para ajudar na crise dos refugiados, consulte organizações como a ONU (UNHCR) ou o Comitê Internacional de Resgate para saber onde sua ajuda é mais urgente.

APÓS TODAS AS DICAS ACIMA, VOCÊ ACREDITA QUE ESTA PREPARADO?

Se você marcou todas as caixinhas e sabe que seu coração está preparado para a tarefa, comece a buscar oportunidades para se voluntariar com os refugiados. Mesmo que seu foco seja ir para a Síria, como foi comentado antes a grande maioria das organizações de suporte aos refugiados estão trabalhando em países onde os refugiados estão indo. Você também pode optar por se voluntariar em organizações sem fins lucrativos, como o Comitê Internacional de Resgate, o ACNUR ou a Fundação para Refugiados de Barcos. Certifique-se de reunir a maior quantidade possível de informações sobre o programa antes de reservar esse voo para outro país ou continente.
Para todas essas atividades, porém, há uma ressalva – pesquisa, pesquisa, pesquisa. Todo contexto é diferente, e para aumentar sua voz ou dar uma mão amiga, você precisa saber o que está acontecendo. Não deixe sua paixão ou habilidades se perderem; Encontre a melhor maneira de ajudar os refugiados! Toda pequena ajuda fará uma grande diferença na vida de quem perdeu tudo.
Se tiver mais alguma dúvida me escreve por aqui e terei o prazer de responder! 🙂
Fonte:

2 comentários sobre “A dura verdade sobre a crise dos refugiados e os voluntários internacionais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s