Pular para o conteúdo

Algumas considerações sobre prioridades 


Na vida você nasce, cresce, estuda, compra um carro, consegue um bom e seguro emprego, então você casa, compra uma casa (ou vice e versa), tem filhos, paga os estudos dos filhos, e depois, você aproveita a vida comprando uma viagem pela CVC.

Bom, pode ser que isso não se aplica a todo mundo. Mas se aplica ao modelo de vida que muitas pessoas que se espantam com o meu gosto por viajar. Muita gente pensa que eu sou rica porque eu tento viajar pelo menos uma vez por ano, mas a verdade é que eu acabo abrindo mão de muita coisa pra isso. Não posso ser injusta, sei que muita gente tem outras prioridades, por isso esse texto se aplica a um público mais específico.

Tem um ditado que diz que “Quanto mais você ganha, mais você gasta”. Isso porque você precisa trocar de carro e celular todo ano, usar roupas de marca, comprar um sofá em L, comprar produtos gourmet, comprar cosméticos caros e mais um monte de coisa necessária. Necessária mesmo? Fazendo referencia a tradução de uma música do Soja que eu gosto bastante  “Talvez precisemos de mais sapatos em nossos pés, talvez precisemos de mais roupas e uma nova TV, talvez precisemos de mais dinheiro e jóias, ou talvez nós não sabemos o que nós precisamos”.

Talvez esse seja o sonho de muita gente, não é o meu, mas quem sou eu para discutir? A questão é que manter babás, empregadas, casa na praia, lavanderia, móveis caríssimos e roupas de marca podem ser o sonho de muita gente. Só que, mesmo em quem se delicia com essas coisas, a obrigação auto-imposta de manter tudo isso – administrar essa estrutura que acaba se tornando cada vez mais complexa – acaba fazendo com que o conforto se transforme em escravidão sem que você se dê conta disso.

O que é importante considerar é a diferença entre o que eu quero e o que eu preciso. Eu preciso de um carro? Sim. Eu preciso de um Porshe? Não. Eu quero um Porshe! Mas não preciso. A diferença é essa.

Em outros países manter uma empregada é luxo até mesmo para as famílias de classe média. Todo mundo encosta a barriga no fogão, varre a casa e lava a própria roupa. Troca-se de carro com mais frequência sim, porém convenhamos que as taxas nem se comparam com as do Brasil.

Gosto de viajar, porque quando estou conhecendo lugares e pessoas diferentes a vida se torna menos complicada e mais racional. Me da equilíbrio. Mas isso também significa que preciso dar duro e abrir mão de muita coisa por isso.

Para saber mais sobre Como planejar a sua viagem, clique aqui!

1940026_736465419731931_3213278486386978174_n

Tipo de viagem que faz valer cada centavo. 🙂 Pôr do sol em Cape Town

Tem alguma opinião sobre o texto? Comenta aqui embaixo! 🙂

Até a próxima!

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: